pt_brfren
Companhia Dos à Deux

Companhia Dos à Deux

  • Gritos

    Criaçáo outono 2016

    Novo espetáculo da Cia. Dos à Deux, a peça é formada por três poemas gestuais metafóricos criados a partir de um tema: o amor. No começo dois corpos adultos, aparentemente humanos, lado a lado, sentados cada um em sua cadeira, permaneceram ali, no palco vazio, por várias semanas. Dia após dia ficávamos em nossa sala de ensaio, em silêncio, frente a esses dois personagens. Era como se estivéssemos (...) → a seguir

  • Irmãos de Sangue

    Criaçáo outono 2013

    Irmãos de Sangue é uma travessia pela vida, uma visão sutilmente orquestrada entre o real e o onírico; um teatro que sublima o relato através do movimento dos corpos, é uma presença tocada, uma verdade surgida da obscuridade. A história se passa no centro das relações entre três irmãos e sua mãe. Uma mulher, em equilíbrio, acompanha, com seu amor e seus sonhos, seus filhos. E a vida faz sua obra. Eles (...) → a seguir

  • Ausência

    Criaçáo verão 2012

    AUSÊNCIA Uma Nova York ou uma São Paulo, um mundo em meio ao caos da falta de água e energia elétrica, um colapso que afeta todos os seres humanos e um homem que vive no alto de uma torre da metrópole. Esse é o clima que permeia a poesia do espetáculo Ausência, solo de teatro gestual da companhia franco-brasileira Dos à Deux, com o ator Luis Melo e direção de André Curti e Artur Ribeiro. (...) → a seguir

  • Dos à deux, 2° ato

    Criaçáo inverno 2015

    Esta peça sem palavras têm seu tema e seus personagens, Didi e Gogo, emprestados da obra de Beckett "Esperando Godot": uma espera sem fim, na qual dois clowns lunares erram com uma poesia e ternura raras. Sozinhos no mundo, eles esperam alguém que não virá jamais. Durante esse tempo suspenso, eles encontram jogos absurdos, brigas sem fim, achados tenros, para tentar preencher o silêncio. Do (...) → a seguir

  • Dos à Deux

    Criaçáo verão 1998

    Espetáculo de teatro gestual livremente inspirado em « Esperando Godot » de Beckett... Didi et Gogo, inspirar-se para reinventá-los... Sem nenhuma palavra... ? É povrável. Ah! desculpe, PROVÁVEL. Dois homens... duas solidões perdidas na espera... São dois seres infantis que se abrigam em peles adultas, se protegendo um ao outro, se protegendo um do outro, tentando se divertir (...) → a seguir

  • Fragmentos do desejo

    Criaçáo outono 2009

    Olhares, gestos contidos, sombras e penumbras... que fazem surgir o desejo... Amores impossíveis, fatos não ditos revelados pelo corpo. Uma respiração, uma parada brusca, uma suspensão como num sonho acordado. Como viver a diferença? Qual é a necessidade de ser você e ser diferente? Fragmentos do desejo é um equilibrio entre dois abismos: o da necessidade de afirmar quem somos e a dos desejos (...) → a seguir

  • Aux pieds de la Lettre

    Criaçáo inverno 2002

    No começo, é como uma expedição em busca de sombras, sonhos, objetos e fragmentos de vida… Como dizer? Como se conta o que não se exprime com palavras? Eles são dois. Às margens do vazio, como corpos suspensos. Surgem em um palco quase nu, com apenas uma mesa de formas burlescas e mágicas… À margem do mundo exterior, o corpo de um serve à loucura do outro. Um pé, três pés, cinco mãos, uma (...) → a seguir

  • Saudade em Terras d’água

    Criaçáo primavera 2006

    Embarcar, desviar, provocar, Saudade em Terras d’água revoluciona nossas percepções e nos conduz ao exílio forçado de uma família. O talento e a sensibilidade comprovados dos dois diretores, Artur Ribeiro e André Curti, têm o poder de nos transportar para um universo singular, feito de seres humanos e destinos cruzados. Desta vez, eles nos contam a história de uma mãe e seu filho, habitantes (...) → a seguir



© 1997-2018 Companhia Dos à Deux - Todos os direitos reservados - Contato - Topo ↑
Site realizado com SPIP por romy.tetue.net