pt_brfren
Compagnie Dos à Deux

Saudade-terres d’eau

Notas de encenação

Nessa nova criação desenvolvemos uma pesquisa em torno do tema “imigrações”.
Nosso desejo é falar da condição do imigrante, de pessoas obrigadas à partir para achar uma terra de exílio.
Desde os mais remotos tempos, o homem imigra. Hoje, mais do que nunca, o mundo está vivendo um momento repleto de conflitos. Depois de se abrirem, as fronteiras agora se fecham. As pessoas estão sempre buscando aonde ir, onde viver, seja em razão de incidentes naturais, seja em razão de problemas políticos ou outros, um ser humano a cada trinta e cinco é imigrante internacional. O número de pessoas vivendo em outro país, que não o seu de origem, é estimado em 175 milhões pelo mundo, o que equivale à população do Brasil.
falar da saudade, falar dos grandes e pequenos
momentos que nos fazem falta, uma vez que tudo foi
deixado para trás…

“O exílio é uma fratura incurável entre um ser humano e um lugar natal... as realizações do exílio são permanentementes minadas pela perda de algo deixado para trás para sempre.” Edward Said.

É justamente pelo fato de sermos também imigrantes que surgiu o desejo de falar daqueles que partem para descobrir o mundo, que viajam pelos caminhos desta terra, falar da necessidade do exilado de reconstruir uma identidade, aprendendo a viver o processo de desenraizamento a cada vez que tem que enfrentar o desconhecido.

O desejo surgiu também por termos feito inúmeras turnês e viagens para vários paises da África, a Índia, o Brasil, a Indonésia, a Russia, a Thailândia, os Emirados Árabes, o Japão... etc. Foram momentos de uma grande abertura, de grande riqueza em termos de troca cultural e, sobretudo, humana. O fato de termos levado nossa arte e ter entrado em contato com tantas culturas diferentes, nos incentivou ainda mais para falar desse tema.

Nesta nova aventura, estamos abandonando o "duo" para explorar um "trio" ou, mais exatamente, um "quarteto" - peça gestual para três atores físicos e uma marionete.
Depois de desenvolvermos a pesquisa a dois nas duas precedentes criações, desejamos marcar uma nova etapa em nosso trabalho ; após seis anos de uma intensa cumplicidade artística, em que conseguimos compartilhar a escuta e a generosidade no palco e na criação artística, estamos nos lançando em uma nova aventura, no caminho da descoberta… Uma longa e maravilhosa viagem… Saudade em terras d’água..

André Curti e Artur Ribeiro



© 1997-2019 Compagnie Dos à Deux - Tous droits réservés - Contact - Haut ↑
Site réalisé avec SPIP par romy.tetue.net